InícioGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Meter gota na Codosera (13JUL2014)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Cobra

avatar

Mensagens : 2449
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Meter gota na Codosera (13JUL2014)   Dom 13 Jul 2014, 22:37

Cá vão os números do costume...

Início: 13.07.2014, 7:44
Fim: 13.07.2014, 21:07
Distância: 536kms
Movimento: 9:05:16
Parado: 4:31:04
Total: 13:36:20
Altitude Mínima: 9m
Altitude Máxima: 637m

<60km/h: 21,3%
<100km/h: 58,6%
<150km/h: 39.22%




De seguida fotos e textos...

Cumps!

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cobra

avatar

Mensagens : 2449
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: Meter gota na Codosera (13JUL2014)   Ter 22 Jul 2014, 21:39

Leve atraso a sair de casa e cheguei seriam umas 7h20 ao ponto de encontro de Lisboa.

Encontrei lá o Ricardo que estava a abastecer, fiz o mesmo e rectifiquei o ar dos rodados. Já não era cedo e seriam umas 7h45 quando nos fizemos a caminho.

Abalámos Ribatejo fora rumando a Nordeste junto ao rio. Hora e tal depois chegávamos à albufeira de Alpiarça, segundo ponto de encontro.

Por lá já estava o Rui Tripa com a sua Tiger nova em folha... Imagino que a noite deve ter sido agitada com o frenesim de lhe "saltar" para cima. Smile





Daí a nada juntou-se a GTR do Mário, que deve ter ficado desconfiada e guardou alguma distância das trails... Smile



Finalmente juntou-se a Rocket com o António e Luísa e estava o grupo completo...

Aqui ficámos a saber que o João se tinha atrasado e falhado o encontro em Lisboa... Sad

Cafés, pampilhos, dois dedos de conversa e voltávamos às motas para seguir o itinerário.

Entretanto o Ricardo regressaria para a capital, compromissos o impediam-no de fazer a volta, ainda assim foi bom poder contar com a companhia dele de Lisboa até aqui.

Seguimos rio acima, com um tempo fantástico e estrada a condizer.

Atravessámos uma série de vilas e lugarejos ribatejanos que são particularmente bonitos e arranjados neste lado do rio.

Depois estrada mais solta e na aproximação a Abrantes as conhecidas curvas do Tramagal. Troço curto mas de gozo de imenso.

O António domou a inglesa de 300kg e com a tranquilidade devida fez este bocado de estrada exigente... Mas as curvas não ficariam por aqui...  Twisted Evil 

Avistando o rio do alto da estrada descemos em direcção a Abrantes sem mudar de margem.

Antes de chegar ao Gavião tive de improvisar devido a um corte de estrada. Já não fomos ao Fratel, antecipei a travessia.

A ideia era chegar a Vila Velha o mais directo possível sem pagar um chavo e passar pelo torcido troço de Vilas Ruívas.

O GPS enfiou-nos duas vezes na A23 para fazer dois bocados de estrada sem pórticos.

Finalmente no sentido de Vilas Ruívas atacámos o acesso que se faz em 5kms de estrada torcida em descida acentuada seguida de subida do mesmo género.

Gosto do "frisson" de passar por aqui, mas sempre com juízo que aqui a estrada é muito estreita e é fácil assustar com o que venha no virar da curva.

Subimos mais um pouco para descer a Vila Velha. Aí fomos ao cais para uma paragem.





Estava por lá um barco que arrancou para um tour turístico.





Mais um bocadinho de estrada, desta feita com nova travessia do rio e breve paragem na ponte para fotografar o fenómeno geológico que há por aqui, a as Portas de Rodão onde Tejo é apertado por dois morros gigantes de pedra.





continua...

_________________


Última edição por Cobra em Qua 23 Jul 2014, 20:14, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cobra

avatar

Mensagens : 2449
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: Meter gota na Codosera (13JUL2014)   Ter 22 Jul 2014, 22:39

Direcção a Nisa por estrada larga e bem feita, um troço que gosto de fazer.

Atravessámos Nisa e seguimos para a Portagem onde nos esperava o almoço.

Aqui optei por não seguir pela N18 mas antes passar mais pelo interior junto à albufeira de Nisa. A estrada é mais estreita e rural mas a paisagem também mais bonita e menos enfadonha.

Finalmente chegávamos à alameda de freixos que termina na Portagem. Chegávamos ao restaurante Sever, mesmo à beira rio onde iríamos tratar da barriga.

O restaurante recebeu umas quantas obras desde a última vez que aqui estive. O parque de estacionamento inferior desapareceu, mesmo assim descemos até lá abaixo com as motas.

Arrumámo-las por ali de forma a que não estorvem e fomos nos sentar na esplanada.



Fomos nos sentando e mandando vir umas entradas enquanto se escolhia o prato principal.





Optei por peixe, os restantes foram a chicha.

Aqui o bacalhau à Sever, excelente.



E aqui o veado nos pratos.



E claro não faltaram os doces regionais, tecolameco e sericaia (entre outros).





Cafézito, e embora molhar os pés na água fosse uma tentação seria hora de abalar dali para ir meter gota.



Saímos dali em direcção à Codesera... Acabámos por abastecer antes de lá chegar, logo na primeira estação de serviço que apareceu.

Fizemos ali um bocado de estrada pela Extremadura espanhola, região muito árida e quente...
E calor de facto não faltava, aqui deixámos de ter a brisa que nos acompanhou até Portalegre.

Logo chegados à Codosera fomos directos ao primeiro bar que apareceu, o do Américo.  lol! 



Um bar daqueles bem típicos de aldeia... O chão metia medo e o Américo embora simpático estava com aspecto a condizer com o estabelecimento.

Primeiro ficámos preocupados...



Mas depois veio a simpática mascote do sítio e o que todos queriam era refrescar as goelas.





Estivemos ali uma meia-hora ou três quartos de hora, o tempo de baixar a temperatura.

Regresso à estrada procurando a saída da Codosera.

Aqui houve um pequeno engano, tinha previsto uma visita ao complexo de piscinas fluviais da Codosera, mas para cumprir horário e uma vez que já tínhamos saciado a sede acabei por riscar o ponto... mentalmente, porque no GPS ainda lá estava e assim fomos até lá para dar meia volta Very Happy

As piscinas poderão ficar para outra altura, quem sabe até em formato de picnic (porque não) e talvez numa altura com menos movimento por ali.

Rumando para a tugalândia, falhei a saída numa ultrapassagem mas como já tinha por ali estado em vez de emendar a rota levei o pessoal até ao pueblo de El Marco.

Quando digo El Marco poderia também dizer o Marco uma vez que se trata de dois lugarejos geminados separados por um estreito ribeiro (o Abrilongo).

É uma daquelas povoações situadas em cima da fronteira que pela sua situação ambígua nos anos do novo regime confundia as próprias autoridades na sua fiscalização.



Por aqui se fazia o contrabando de produtos, bastando apenas uma tábua de madeira de dois metros durante o Inverno.



Em cada lado várias lojas e pequenos armazéns convertiam o lugar num verdadeiro mercado internacional. Há muito que esta realidade deixou de fazer sentido e hoje é apenas mais um lugarejo isolado.

Regresso à pátria descendo mais a Sul em direcção a Estremoz.

E fomos andando aproveitando o ar mais fresco do nosso lado.

Já só parámos em Montemor para repor líquidos.

O pessoal já estava um pouco moído, embora os quilómetros não fossem exagerados já vínhamos com algumas horas de condução.



Aqui las Tigras inglesas...



E aqui 3700cc em duas motas...



Mais uns copos e um pouco de conversa e seguiram-se as despedidas e regresso a casa.

As Tigers seguiram juntas até Lisboa e separaram-se apenas na saída da Vasco da Gama.

A Tiger do Rui portou-se à altura (como não podia deixar de ser) e ficou bem reforçada a armada inglesa do comando! Wink

Excelente dia, tempo formidável, boa comida e companhia ao mais alto nível... O meu agradecimento aos companheiros de estrada!

Sigam-se os próximos.

Cumps!

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
ruimbarradas
Padeiro-Mor
avatar

Mensagens : 2047
Data de inscrição : 23/04/2009

MensagemAssunto: Re: Meter gota na Codosera (13JUL2014)   Qua 23 Jul 2014, 19:15

Daniel,

Se fosses para o cara...cinhas com as tuas fotos e crónicas, é que fazias bem! É só apanharem um gajo pelo reino dos Algarves por meia dúzia de dias e fazem-se logo à estrada.
Quanto aos comes, devia de vos ter dado uma dor de barriga e terem-se borrado todos pelo caminho!  Twisted Evil 


Pronto, agora que já aliviei um pouco a comichão em "ambos os dois" cotovelos, resta-me dar os Parabéns e desejar as maiores felicidades ao Rui Tripa com a sua nova companheira e ainda dar as boas vindas ao Mário e à sua pendura. Espero que se tenham divertido e apreciado esta voltinha.

Quanto a ti, Sr. Daniel... vê lá se arranjas aí um dia para nos fazermos à estrada!

Restante pessoal,
Espero a companhia de alguns de vós para o prometido passeio a Noudar - data a anunciar em breve.

_________________
Rui Barradas


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://comandopadeiros.livreforum.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Meter gota na Codosera (13JUL2014)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Meter gota na Codosera (13JUL2014)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dificuldade em meter ponto morto (Não é Yamaha)
» Que liquido refrigerante meter?
» Tentando meter casal 2 a trabalhar
» Vou ali meter um gesso no braço...e já volto!
» Duarte a meter o "caiaque" na água com o auxilio do reboque...

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comando Padeiros - Mototurismo em Horários de Padeiro :: COMUNIDADE :: Crónicas de Passeios-
Ir para: